10 podcasts gringos para quem gosta de histórias reais

Alguns dos nossos podcasts preferidos, em nenhuma ordem particular.

Heavyweight, de volta ao ponto em que tudo mudou

Da Gimlet Media, apresentado por Jonathan Goldstein.

A cada episódio, o Jonathan ajuda uma pessoa a investigar um momento do passado em que tudo mudou. Por exemplo, alguém que foi expulso de um grupo e nunca soube o porquê. Alguém que foi atropelado e nunca soube por quem. Alguém que deixou de atender a campainha muitos anos atrás e agora quer saber o que aquela visita estava fazendo lá. Nisso, o Jonathan acaba agindo como uma mistura de detetive e terapeuta, com empatia, humor e toques de esquisitice. O episódio “Gregor” é o nosso favorito, e até ganhou o prêmio Third Coast Award em 2017.

 

This American Life, o pai de todos os outros

Da WBEZ Chicago, comandado por Ira Glass, com participação de diversos produtores.

É raro ver um podcast de storytelling que não tenha tido suas influências no This American Life, carinhosamente abreviado para TAL. Semanalmente transmitido via podcast e rádios públicas dos Estados Unidos, está no ar desde 1995 e soma quase 5 milhões de ouvintes a cada episódio. Toda semana o TAL traz diferentes histórias amarradas por um mesmo tema, sempre colocando o foco nos personagens interessantes e nas reviravoltas da vida. Os assuntos são os mais variáveis: política, ciência, comportamento, crimes. É difícil escolher entre as centenas de episódios, mas um que a gente gosta muito é o “The feather heist”.

 

Radio Ambulante, histórias de nossos hermanos

Da NPR (National Public Radio), chefiado por Daniel Alarcón, com vários colaboradores.

Radio Ambulante é como se as antigas crônicas de jornal fossem transportadas para o áudio, com a diferença de que agora você pode ouvir as vozes e transitar pelos diferentes cenários que compõem essas narrativas do cotidiano. São histórias de todos os países hispânicos e também de pessoas latino-americanas que vivem nos Estados Unidos. Todos os episódios são em espanhol, mas um bom hablante de portunhol deve conseguir acompanhar sem problemas. O episódio “Jaz y Lalay” é sobre amor e resistência.

 

Reply All, como sobreviver na era digital

Da Gimlet Media, apresentado por PJ Vogt and Alex Goldman.

Um dos primeiros podcasts da Gimlet Media e um dos preferidos do Ira Glass, do This American Life. Reply All é um programa sobre histórias que começam na internet. Os apresentadores investigam fenômenos curiosos do nosso dia a dia e exploram diversos aspectos da vida moderna. O episódio “Long Distance” é uma investigação profunda e bem humorada (e às vezes tensa) sobre golpes aplicados por telefone.

 

Rough Translation, o mesmo assunto em outros lugares

Da NPR (National Public Radio), apresentado por Gregory Warner.

Racismo, feminismo, fake news, barriga de aluguel. Como os assuntos que estão em alta nos Estados Unidos são tratados em outros cantos do planeta? O Rough Translation, como eles mesmos dizem, acompanha conversas familiares em territórios nada familiares. Tem histórias da Somália, da Ucrânia, do Congo, da China e até do Brasil, que foi o cenário do episódio de estreia, “Brazil in black and white”, sobre como as cotas raciais funcionam por aqui.  

 

Radiolab, sobre ciência, mas não só

Da WNYC, apresentado por Jad Abumrad e Robert Krulwich.

No ar desde 2002, esse podcast premiado trata de ciência com uma pegada investigativa, criativa e até filosófica. A ideia é tratar de temas científicos sempre colocando o foco nas histórias, nos personagens e no potencial sonoro daquele tópico. Às vezes rola uma ou outra explicação de conceitos mais complicados, mas sem cair no simples didatismo. No episódio “Unraveling Bolero”, eles investigam a história de uma bióloga e um compositor que compartilharam uma obsessão criativa e uma doença neurodegenerativa.

 

The nod, cultura negra e histórias não contadas

Da Gimlet Media, por Brittany Luse and Eric Eddings.

Histórias profundas sobre invenções, atos de resistência e produções artísticas que marcaram e marcam a vida de homens e mulheres negros nos Estados Unidos. Os assuntos são os mais diversos, desde uma versão alternativa para o jogo The Sims até uma ida ao show da Beyoncé. O episódio “The Hairstons” fala de uma reunião de “família” anual entre descendentes de escravizados e descendentes de donos de escravos. E de duas palavras que, numa dessas reuniões, foram capazes de quebrar décadas de silêncio.

 

Embedded, mergulhando em notícias

Da NPR (National Public Radio), apresentado por Kelly McEvers.

A proposta desse podcast é pegar uma notícia que está circulando na mídia e mergulhar nela de cabeça, investigando detalhes, pessoas, lugares e fatos. Mas diferente de uma simples reportagem de rádio, o Embedded tem um perfil autoral e coloca o repórter como condutor da narrativa, sempre falando em primeira pessoa e trazendo suas sensações e emoções para dentro da história. Tem uma temporada inteira só sobre o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. O episódio “Trump SoHo” explora as controvérsias por trás de um dos arranha-céus que leva seu nome.

 

Las raras, reflexões sobre um mundo melhor

Produção independente, por Catalina May e Martín Cruz.

Esse podcast chileno traz relatos de pessoas que desafiam imposições sociais, sempre com um viés reflexivo e com foco na busca por liberdade. Um dos pontos fortes é a paisagem sonora construída a cada episódio por meio de técnicas de desenho de som e músicas originais. Em “Patagonia fértil”, os apresentadores viajam dois mil quilômetros para conhecer um jovem que largou tudo para trás e foi viver em meio à natureza da Patagônia.

 

Invisibilia, as coisas invisíveis

Da NPR (National Public Radio), apresentado por Alix Spiegel and Hanna Rosin.

Invisibilia te leva para um passeio pelo mundo que não podemos ver. Ideias, crenças e emoções que permeiam o comportamento humano tratadas a partir de histórias originais, com toques de psicologia e neurociência. O episódio “Fearless” conta a história de uma mulher fisicamente incapaz de sentir medo, e do impacto que essa sensação (ou a falta dela) provoca em nossas vidas.